• allanalmeida2

Bolsistas do PRH 48.1/UFPE/ANP/FINEP participaram do COBEQ 2021

Atualizado: 1 de ago.

Parabenizamos os bolsistas do PRH 48.1/UFPE/ANP/FINEP, Íthalo Barbosa Silva de Abreu (mestrado) e Dr. Allan de Almeida Albuquerque (Pesquisador Visitante), que participaram do XXIII Congresso Brasileiro de Engenharia Química (Cobeq) 2021 realizado em Gramado, Rio Grande do Sul, entre os dias 24 a 28 de outubro de 2021. A viagem foi custeada via taxa de bancada do PRH 48.1 (passagens aéreas, diárias e inscrição).



Ithalo foi orientado pelos docentes do PRH 48.1, Emmanuel Damilano Dutra e Rômulo Simões Cezar Menezes. Ele apresentou o trabalho “Aproveitamento energético de resíduos alimentares: Produzir bioetanol ou biometano?".


https://proceedings.science/cobeq/cobeq-2021/papers/aproveitamento-energetico-de-residuos-alimentares--produzir-bioetanol-ou-biometano-


Descrição do trabalho: O objetivo deste trabalho foi comparar a recuperação energética de resíduos de alimentos através de sua conversão em bioetanol ou biometano. Através de um levantamento de dados da literatura, converteu-se a produção encontrada para energia, observando-se um potencial energético de 10,25 ± 1,52 MJ/kg e 12,43 ± 3,11 MJ/kg para bioetanol e para biometano, respectivamente, indicando este como melhor alternativa nos parâmetros avaliados.


Allan publicou 3 trabalhos no evento, sendo que apresentou de forma oral o trabalho “Processo de produção de biodiesel etílico por hidro-esterificação via destilação catalítica" com co-autoria do bolsista de graduação do PRH 48.1, Elder Leite Barbosa.


https://proceedings.science/cobeq/cobeq-2021/papers/processo-de-producao-de-biodiesel-etilico-por-hidro-esterificacao-via-destilacao-catalitica


Descrição do trabalho: O objetivo deste trabalho foi projetar e avaliar a viabilidade técnica da produção de biodiesel etílico por hidro-esterificação via coluna de destilação catalítica (CDC) a partir de óleos e gorduras residuais (OGRs). Nesse contexto, o processo foi projetado no software Aspen Plus, utilizando um reator de fluxo pistão e uma CDC para conduzir as reações de hidrólise dos triacilgliceróis e de esterificação dos ácidos graxos livres. O biodiesel etílico produzido atendeu as especificações técnicas requeridas e o glicerol farmacêutico obtido como coproduto agregou valor ao processo.






Outro trabalho publicado nos anais do COBEQ 2021 por Allan foi “Modelagem do equilíbrio de fases de sistemas etílicos de biodiesel”, que foi apresentado via vídeo pôster pela aluna Marília Belo.


https://proceedings.science/cobeq/cobeq-2021/papers/modelagem-do-equilibrio-de-fases-de-sistemas-etilicos-de-biodiesel


Descrição do trabalho: A descrição de equilíbrio de fases de misturas envolvidas na produção de biodiesel via rota etílica ainda é escassa. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho foi modelar o equilíbrio de fases relacionado à produção de biodiesel via rota etílica, usando o modelo NRTL. Dados experimentais do banco de dados do grupo de pesquisa foram empregados. Parâmetros de interação NRTL foram obtidos, os quais permitiram correlacionar os equilíbrios líquido-vapor e líquido-líquido simultaneamente, baseado em desvios menores que 3% e na satisfatória representação dos diagramas de fases.


Além disso, Allan publicou o trabalho “Processo alternativo de produção de biodiesel por destilação reativa pela rota etílica a partir de óleos residuais”, que foi apresentado via vídeo pôster pelo aluno Valdeir Abreu.


https://proceedings.science/cobeq/cobeq-2021/papers/processo-alternativo-de-producao-de-biodiesel-por-destilacao-reativa-pela-rota-etilica-a-partir-de-oleos-residuais


Descrição do trabalho: O objetivo trabalho foi avaliar o desempenho de uma coluna de destilação reativa (CDR) aplicada à produção de biodiesel pela rota etílica a partir de matérias-primas com alto teor de ácidos graxos livres (AGLs), tais como óleos e gorduras residuais (OGRs). Nesse contexto, os projetos dos processos convencional e alternativo de produção do biodiesel foram realizados no software Aspen Plus, utilizando uma coluna de destilação reativa na unidade de transesterificação do processo alternativo. Ambos os processos atenderam as especificações técnicas requeridas. Todavia, o processo alternativo apresentou maior produtividade de biodiesel e de glicerol farmacêutico, assim como menor consumo de utilidades. Logo, se mostrou promissor para posterior estudo de viabilidade econômica e ambiental.


Para mais informações sigam nossas redes sociais (Linkedin, Instagram, twitter) e nosso website (https://www.prh48ufpe.com.br/), bem como o site dos gestores dos PRHs (FINEP e ANP).


0 visualização0 comentário